25 de maio de 2018

Sobre

A presente iniciativa constitui-se em um empreendimento institucional ancorado nos princípios anunciados no Projeto Pedagógico Institucional (PPI) e nas metas objetivamente delimitadas no seu Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), tendo como foco o fim precípuo de todo o trabalho universitário: a promoção da aprendizagem.

Tendo em vista a complexidade peculiar do fenômeno aprendizagem e dos eventuais problemas a ele relacionados, entende-se fundamental a mobilização de diferentes saberes para dar conta de diagnósticos razoáveis e, a posteriori, de intervenções pertinentes e eficazes. Nessa perspectiva, apresenta-se a proposição de estratégicas educacionais baseadas na crença epistemológica da complexidade, relembrando-se a metáfora de rede para caracterizar um conjunto de intervenções educativas evocadas no desenvolvimento de habilidades cognitivo-sociais dos acadêmicos.

Considerando-se a almejada identidade metodológica sociointeracionista, o presente projeto se alicerça em duas principais rupturas do ponto de vista do paradigma educacional pós-moderno:

1ª) A aposta na diversidade de perfis cognitivos, enfatizando-se a ideia de promoção e elevação de níveis de excelência acadêmica em superação ao paradigma da “ausência de”, típico das ciências educacionais da modernidade com seus modelos diagnósticos duais (possui/não possui) e quantitativos e suas decorrentes intervenções didáticas prescritivas;

2ª) A utilização de estratégias de aprendizagem colaborativas, ratificando os princípios institucionais de solidariedade intelectual, bem como reforçando as concepções de conhecimento de estudos epistemológicos recentes que apontam para a aprendizagem significativa e para o mecanismo cognitivo da reconstrução mediada.

Top